Clique aqui!
X
Clique aqui e Peça seu Orçamento!
Clique aqui e Peça seu Orçamento!
Containers são instalações rápidas e práticas para os canteiros de obras

As estruturas provisórias necessárias para o bom andamento das tarefas no canteiro de obras podem gerar dúvidas nos construtores. Afinal, é melhor optar por soluções fixas ou utilizar alternativas móveis, como os containers?

De acordo com o engenheiro Nilton Nazar, professor da Escola de Engenharia Mauá, a resposta depende, principalmente, do prazo da construção. “Em geral, quando o trabalho demanda maiores períodos de tempo, o indicado é que sejam construídos alojamentos fixos. Já para obras de curto prazo, o ideal é o container”, explica.

A análise de Nazar é reforçada pelo engenheiro Haruo Ishikawa, vice-presidente de Relações Capital-Trabalho e Responsabilidade Social do Sindicato da Construção de São Paulo (SindusCon-SP). “Não há regra que determine o uso de uma estrutura ou outra. Normalmente, a escolha pelos containers ocorre quando as atividades são rápidas ou exigem espaço. Por exemplo, quando são executadas as atividades de fundação, a parte administrativa da obra não pode ocupar área fixa no canteiro, pois é preciso espaço para mobilidade das máquinas e equipamentos necessários para o trabalho”, completa.

Além da economia de espaço, a vantagem é que a solução não necessita de muito tempo para ficar pronta. “Em casos em que é preciso iniciar rapidamente a obra e não há condições para construir alojamentos fixos, a melhor alternativa é o container”, afirma Nazar. Mobilidade e praticidade são outros benefícios apresentados pelos containers, já que, normalmente, as construtoras alugam a estrutura, que é entregue pronta no canteiro e pode ser usada como escritório, vestiário, banheiros, alojamentos, entre outras funções.

COMPRAR OU ALUGAR?

Apesar de existir a possibilidade de compra, o aluguel de containers é a melhor prática para as construtoras, conforme avalia Ishikawa. “Mesmo sendo possível reutilizá-los em diferentes obras, são estruturas que ocupam grandes espaços e guardá-los nos períodos em que não são utilizados acaba se tornando um problema”, diz. Os containers podem ser alugados em módulos e agrupados de forma a alcançarem até três andares. “Antes de fechar a locação, é essencial indicar para a empresa que cederá os containers qual será a função que a estrutura deve cumprir. A preparação do container para um alojamento é diferente da realizada quando a solução funcionará como escritório”, ressalta Nazar, lembrando que as empresas que oferecem o aluguel da estrutura se responsabilizam por toda a logística de entrega e retirada do equipamento. “É interessante já ter definida qual será a localização dentro do canteiro e deixar o terreno aplainado, para que quando a entrega for realizada, o equipamento já seja alocado no local correto”, completa.

PREPARAÇÃO DO CONTAINER

Para o bom aproveitamento do container no canteiro de obras, alguns cuidados devem ser tomados pelas locadoras.

Isolamento térmico – A primeira preocupação deve ser em relação ao isolamento térmico, já que a estrutura é metálica. “É usual que os containers já sejam entregues agregados com algum tipo de isolamento térmico. Outra opção é fazer a instalação de equipamentos de ar condicionado, ação essa de responsabilidade da construtora. Em regiões quentes, o mais adequado é optar pelas duas soluções simultaneamente”, detalha Nazar, lembrando que no caso de uso como alojamentos ou banheiros, a ligação de água e esgoto também é trabalho da construtora.

Isolamento elétrico – Outro fator importante e que necessita de muita atenção é o isolamento elétrico. O container deve ser aterrado, pois está suscetível a ser atingido por raios. “Como se trata de estrutura metálica, é fundamental que o aterramento elétrico seja muito bem projetado e executado. Quando são instalados chuveiros, é recomendável o uso de disjuntores tipo DR, que desligam automaticamente em caso de curto-circuito”, ressalta Nazar. Por ser fabricada a partir de materiais metálicos, a estrutura não propaga o fogo.

Laudo técnico – A construtora também deve estar atenta ao alugar containers feitos a partir da adaptação de equipamentos que já foram usados para o transporte de cargas. Nesse caso, a empresa deve manter disponível no canteiro o laudo técnico atestando a ausência de riscos químicos, biológicos e físicos aos usuários. O relatório deve ser redigido por profissional legalmente habilitado e conter a identificação da empresa responsável pela adaptação do container.

O comprimento dos containers disponíveis no mercado pode variar de 1 a 6 m, enquanto a largura tem como limitante a dimensão do veículo de transporte, ficando entre 2,30 m e 2,40 m.

QUALIDADE

Os containers usados no canteiro de obras devem atender todas as recomendações da NR-18 – Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção, para assegurar o bem-estar dos trabalhadores. “Atualmente, está mais fácil encontrar equipamentos preparados para atender os requisitos da norma regulamentadora. No momento de escolher a empresa para alugar o container, a construtora deve verificar se a locadora segue ou não as determinações da NR-18”, afirma Ishikawa.

De acordo com a norma o pé-direito não pode ser inferior a 2,40 m e as aberturas para ventilação devem ter dimensão equivalente a 15% da área do piso. Se os containers forem usados como alojamentos, podem ter camas tipo beliche, mas a altura livre entre as camas tem de ser, no mínimo, de 0,90 m. Já a limpeza interna do container – independente de qual for o uso –, deve ser cuidadosa principalmente nos cantos e junções de peças, pois a areia e a terra acumuladas favorecem a corrosão e o acúmulo de umidade.

“Tanto os empresários, quanto os trabalhadores estão atentos quanto ao que é necessário para se executar o trabalho, respeitando a qualidade de vida. E ter estrutura decente no canteiro é parte dessa preocupação”, finaliza Ishikawa.